NA ESTRADA 21.NOV.2016

10 coisas sobre combustíveis

Fique por dentro de 10 curiosidades sobre os combustíveis que abastecem seu carro.

1. O preço do combustível não é tabelado nem existem valores máximos ou mínimos, o que permite total liberdade por parte dos produtores e dos revendedores de estabelecerem os preços. A ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) permite realizar a consulta dos preços em seu site, com atualizações semanais;

2. Atualmente, a mistura de etanol na gasolina comum é de 27%. Ao contrário do que muitos acreditam, também há mistura de etanol na gasolina premium, mas essa porcentagem é menor, sendo de 25%;

3. A gasolina não possui chumbo no Brasil desde 1989, sendo um dos primeiros países a retirar o componente do combustível automotivo;

4. A gasolina não tem um prazo de validade determinado, mas não é recomendado estocá-la por mais de três meses. Por isso, modelos flex que possuem tanque auxiliar de gasolina para partida a frio devem ter esses reservatórios esvaziados, limpos e reabastecidos no máximo a cada 90 dias para evitar que a gasolina em seu interior oxide e perca o poder de queima, podendo até causar danos ao sistema de partida. Especialistas recomendam abastecer esse reservatório com gasolina aditivada, que dura mais;

5. A gasolina não possui uma cor padrão, podendo variar entre incolor, amarela, alaranjada e esverdeada. Essas tonalidades, em geral, provêm de corantes adicionados à gasolina – especialmente as aditivadas – para diferenciá-las;

6. A gasolina aditivada possui a mesma octanagem (capacidade do combustível de resistir a altas temperaturas ao se misturar com o ar) da gasolina comum. Já a gasolina premium possui maior octanagem e menor quantidade de enxofre;

7. Além da gasolina aditivada, existe também etanol aditivado, que possui detergentes e dispersantes que limpam o sistema de alimentação do motor, evitando a formação de depósitos carboníferos em seu interior. E assim como acontece na gasolina, o ganho em desempenho e em consumo depende do veículo e do estilo de condução do motorista;

8. O etanol que usamos para abastecer os veículos possui, em média, 7% de água. Por outro lado, o etanol adicionado à gasolina brasileira é isento de água;

9. O GNV (gás natural veicular) é vendido em metros cúbicos e suas vantagens incluem menor emissão de poluentes, maior rendimento e custo mais barato. Qualquer modelo pode ser convertido para uso do GNV e alguns Estados ainda oferecem desconto no IPVA. Contudo, a instalação do kit deve ser feita em uma oficina autorizada, cuja lista está disponível no site do Inmetro;

10. O modo como o motorista dirige influencia diretamente no consumo de combustível do veículo. Por isso, algumas dicas para dirigir de modo econômico são: respeite as trocas de marcha, não acelere com o carro desengatado ou parado (os carros novos não precisam mais aquecer o motor), evite acelerar e frear bruscamente mantendo sempre que possível uma velocidade constante, não rode com peso desnecessário dentro do carro, calibre os pneus a cada 15 dias e mantenha a manutenção do veículo em dia.

Fonte: iCarros

COMENTÁRIOS

Cadastre-se e receba
conteúdos e novidades!

Posts mais lidos

Arquivo

© Copyright 2021 SIM Rede de Postos